6ª CORRIDA SOLIDÁRIA

A Corrida Solidária da ASCOMCER foi criada para homenagear o movimento mundial Outubro Rosa, que simboliza a luta contra o câncer de mama, mostrando a importância da prática de exercícios físicos e hábitos saudáveis na prevenção da doença. Além de já estar em sua 6ª edição que foi um sucesso, e fazer parte do Ranking de Corridas de Rua da cidade, todo o valor arrecadado com as inscrições é destinado ao tratamento oncológico dos pacientes da ASCOMCER, em Juiz de Fora.

12º CONGRESSO REDE FEMININA NACIONAL DE COMBATE AO CÂNCER

Registros da 12ª edição do Congresso da Rede Feminina Nacional de Combate ao Câncer, realizado em Juiz de Fora / MG. O evento foi organizado pela ASCOMCER (Associação Feminina de Prevenção e Combate ao Câncer de Juiz de Fora) e contou com a participação de mais de 500 voluntárias de diversos estados brasileiros

CAMINHADA DAS VITORIOSAS 2016

A cor rosa tomou conta do Parque Moinhos de Vento, em Porto Alegre no dia 23 de outubro. Onde milhares de pessoas entre pacientes em tratamento contra o câncer de mama, familiares e comunidades em geral se concentraram no local para Caminhada das Vitoriosas, ação alusiva ao Outubro Rosa promovida pelo IMAMA – Instituto da Mama do Rio Grande do Sul, foi realizada simultaneamente em diversas capitais do país. Com guarda-chuvas, balões e camisetas na cor da campanha, os participantes foram às ruas para pedir acesso a diagnóstico e tratamentos ágeis e adequados para o combate à doença.

Enquanto seguiam o percurso da caminhada, o clima entre os participantes era de alegria, e essa é a mensagem que as mulheres que lutam ou que já venceram a doença buscam transmitir para quem passa pela mesma situação. ” Estou em tratamento, me sinto muito bem e acho que a atitude é essa, a gente descobre, passa pelo pânico e depois vemos que podemos ser vitoriosas. Não se pode deixar derrotar pelo câncer. É uma doença difícil, mas alegria e a vontade de viver me fizeram ter forças para lutar”, afirma Denísia Santana, de 47 anos, que está em tratamento contra o câncer de mama.

O movimento é também uma maneira de chamar a atenção para a importância do diagnóstico precoce e o auto exame das mamas. Vale lembrar que o câncer quando diagnosticado cedo, quando o tumor ainda tem menos de dois centímetros, apresenta 95% de chance de cura.
Muitas mulheres que venceram o câncer de mama costumam participar da caminhada, por isso é também uma celebração da vida. ” A gente mostra que as mulheres que estão ali vestidas com a camiseta rosa, passaram pelo câncer e estão vivas. Isso desmistifica muito para a comunidade em geral, esse problema do câncer de mama”, explica Maira Caleffi, médica mastologista e presidente voluntária do IMAMA.
A cada edição da Caminhada das Vitoriosas também são lançadas a venda das camisetas alusivas ao evento. No ano de 2016 foi a vez da Maré Alta fazer parte desse incrível movimento. Ps valores arrecadados são revertidos ao IMAMA, para que o mesmo possa continuar dando segmento aos seus projetos sociais.

 

15ª CAMINHADA DAS VITORIOSAS

Neste ano, cerca de 11 mil pessoas participaram da 15ª edição da Caminhada das Vitoriosas realizado na manhã do último domingo (21) em Porto Alegre. O evento é realizado dentro da programação do Outubro Rosa promovido pelo Instituto da Mama do Rio Grande do Sul, onde tivemos novamente a grande oportunidade de estarmos presente nesse evento em que as pessoas vestiram junto essa causa a fim de buscar alertar, orientar, conscientizar e informar a população sobre a importância do combate ao câncer de mama.

11ª CAMINHADA PELA VIDA AMIGAS DO PEITO

Nesse domingo (21) a cor rosa tomou contada Praça Portugal e Getúlio Vargas, em Bauru. Os participantes da 11ª Caminhada pela Vida, organizado pelo grupo Amigas do Peito, vestiram a nossa camiseta para realizar a marcha contra o câncer de mama, evento que reuniu mais de 5 mil participantes que vestiram junto essa causa.

EXPOAGAS 2018

A Expoagas é a maior feira do setor em todo o Cone Sul e chegou à sua 37ª edição em 2018 com grande estrutura, visando oferecer o melhor para fornecedores e supermercadistas.
As palestras e seminários também são um marco na feira, que é mais um evento focado na qualificação profissional do setor em suas mais diversas áreas – englobando desde os setores técnicos até as mulheres e os jovens do setor.
A edição de 2018 contou com a participação de 48,2 mil pessoas nos seus três dias de eventos, que movimentou cerca de R$ 508,5 milhões em negócios e formando grandes parcerias entre os participantes e os 372 expositores. Depois de fazer história com a maior Expoagas de todos os tempos, chegou o momento de curtir alguns dos registos fotográficos do evento em que mais uma vez a Maré Alta esteve presente.

Unimed Rio Claro comemora 47 anos com a conquista da certificação ONA 3

Nos dias 4 e 5 de maio, a Unimed Rio Claro realizou um evento para comemorar os 47 anos de atuação no município e a conquista da certificação ONA 3 (Acreditação com nível de exelência em gestão). O evento aconteceu no salão da Aspacer e contou com a participação de todos os cooperados, além do corpo clínico e funcional.

O ONA 3 é o nível mais alto de certificação da qualidade de serviços de saúde, oferecido para estabelecimentos que aceitam ser submetidos à rigorosas auditorias (que passam por todas as áreas, desde o atendimento até a alta gestão). Em outras palavras, trata-se de um selo de qualidade que credita aqueles que estão pensando em melhorar ainda mais o atendimento e a segurança dos pacientes.

Um momento tão especial para a cooperativa médica, que é o primeiro hospital da cidade a receber essa certificação e que sempre se destacou pela qualidade dos serviços oferecidos.

Os 43 anos da Unimed Rio Claro foram comemorados em grande estilo e proporcionou momentos de animação e descontração para seus colaboradores.

Ao final, o evento teve o seu encerramento marcado pela entrega de um brinde sustentável a todos os seus convidados: uma camiseta confeccionada com algodão rústico, livre de corantes e agentes nocivos, acompanhada de sementes numeradas de espécies da mata nativa brasileira (cedro, angico, aroeira), colhidas por crianças do projeto Verde é Vida.

Uma ação que plantará aproximadamente 700 novas árvores e que economizará 4.410 litros de água.
Parabéns a todos os médicos cooperados e colaboradores que participam dessa história!

 

CAMINHADA PASSOS QUE SALVAM 2017

Em 2017 mais de 300 mil pessoas se mobilizaram e foram às ruas para participar da edição 2017 da “Caminhada Passos que Salvam“, evento beneficente onde a Maré Alta esteve presente, foi sucesso total e arrecadou fundos que serão destinados ao Hospital do Câncer de Barretos, em São Paulo, que atua para intensificar a luta contra o câncer infanto-juvenil.

 Sobre o evento
Além de garantir fundos para o Hospital do Câncer de Barretos, o objetivo do evento é capacitar médicos para o rápido diagnóstico da doença, alertar a população sobre os seus sinais e sintomas e ser um elo facilitador para que os doentes do município possam ser tratados pelo Hospital de Barretos.
A “Caminhada Passos que Salvam” foi realizada pela primeira vez há seis anos, sendo que na oportunidade, 19 municípios do Estado de São Paulo e dois de Rondônia abraçaram a ideia, mobilizaram a sociedade, empresas e entidades e participaram do evento.
Atualmente, a “Passos que Salvam” é sucesso em todo Brasil. Para se ter uma ideia mais clara, o evento foi realizado no ano de 2017 no mesmo horário e dia em 500 cidades, onde os participantes estavam comprometidos na luta contra o câncer infanto-juvenil.

ALUNOS COM NECESSIDADES ESPECIAIS FAZEM TRILHA ECOLÓGICA EM FÁBRICA DA ITAIPAVA

Alunos do Centro Educacional Murilo Cavalcanti, no Vale de Santa Terezinha, saíram da sala de aula para uma trilha ecológica, na fábrica de nosso cliente Grupo Petrópolis. O passeio ecológico é fruto de uma parceria entre a prefeitura de Alagoinhas, por meio da Secretaria Municipal de Educação e a empresa.
Para esta trilha foram selecionados estudantes da 5ª e 6ª, 7ª e 8ª série, 9º ano e Educação de Jovens e Adultos (EJA), entre 15 a 28 anos. Todos eles apresentam algum tipo de necessidade especial, como deficiência auditiva, baixa visão ou cegueira. “É a primeira vez que a turma faz esse tipo de atividade e isso é muito significativo para eles, principalmente pelo contato com a natureza e aprender sobre a preservação do meio ambiente na prática. Educação não se faz apenas na sala de aula é preciso sair dos muros da escola também”, acredita Edinelza Damasceno, professora do Centro Educacional.

O projeto foi elaborado ainda em 2016 pelo Grupo Petrópolis para atender políticas ambientais, mas, só em 2017 o calendário de visitas pode ser cumprido. “Nós montamos a casa para receber as crianças, mas só agora com a nova gestão conseguimos fazer acontecer. O projeto vai além da trilha ecológica feita aqui. Os professores das escolas recebem treinamento feito em parceria com o Instituto Chico Mendes, recebem material didático e implantam ações sustentáveis nas escolas”, explica Alessandra Laranjeira, assistente ambiental da fábrica.

Todas as trilhas são acompanhadas por uma equipe de monitores, professores e pela coordenadora das ações socioeducativas da SEDUC, Carolina Costa. Os estudantes são recepcionados na casa, decorada com objetos feitos com materiais reciclados pelos próprios alunos.

A Maré Alta esteve presente nesse momento tão especial para os alunos através de camisetas acompanhadas com sementes para serem plantadas, que foi recebido juntamente com mochila, squeeze e bonés, para então seguirem para o circuito de 800 metros. No caminho os jovens tiveram contato com a terra, conheceram espécies de árvores e se divertiram bastante, “Gostei muito, na verdade eu gostei de tudo”, avaliou Liliane Pereira, estudante da 8ª série.

Cada turma recebe uma madrinha, para acompanhar os alunos do Centro Educacional Murilo Cavalcanti, Francisca Moizinho, coordenadora administrativa foi eleita. “Eu recebi o convite com carinho e preocupação porque é a primeira vez que recebemos alunos com necessidades especiais aqui. Tenho certeza que vamos aprender muito e a partir de então adaptar nossa trilha para garantir acessibilidade para todos”, conta.

O secretário Fabrício Faro fez questão de fazer a trilha com os estudantes e fazer o plantio de árvores. “Hoje é uma visita especial e eu tinha que estar aqui, eles ficam felizes quando a gente participa. Vim na primeira turma e agora nessa aqui. Acho que essa visita acaba sendo um ambiente fantástico de aprendizado, descontraído e diferente. Além de poder mostrar as empresas da região e estreitar os laços com a comunidade. A gente não poderia ficar de fora e deixar de apoiar”, diz o secretário.

FONTE.